Fisiologia do Amor (Quanta INDIOTICES)

1 comment
Vejam o que uma aula sobre medidas de uma quadra inspira. Numa triste aula motivada pela chuva - quando chove a aula é teórica - o professor inventa alguma imbecilidade prá manter os alunos indiotas, com n mesmo, na sala de aula. Afinal ele tem que receber seu rico dinheirinho. Estava pensando na aula de fisiologia do dia seguinte e aí veja abaixo o que eu escrevi prá minha amiga Bruna.



As suturas do seu crânio
mexem-se tão sutilmente
Imperceptíveis

A sua glote se avoluma
ao engolir a saliva
de baixo PH

A acidez do seu sangue
dispara seu coração
por pouca oxigenação

O ácido lático se transforma
em lactato e invade seu
fígado embebido de catabólitos
Cria glicogênio que te
deixa mais doce e cheia
de elétrons e prótons

Como numa explosão galática
êsses íons te fazem mais viva,
mais linda, fortalecida

O H2O te banha, transforma
teu cheiro em ferormônio
que me atrai e me acidula

Me enche de desejos e me
embriaga com endorfina e
me adormece em seus braços
me alimentando de seretonina.

Quanta bobagem não? Sinto-me um iNdiota.

Dal

1 comentários:

Anônimo disse...

Super color scheme, I like it! Good job. Go on.
»