Notícias de Ontem

1 comment
O que tem a ver o caso do promotor assassino que continua a ganhar 10 mil e 500 reais por mês, e os professores da rede pública que fizeram passeata ontem, em campanha salarial? Minha indignação, com certeza. A categoria dos professores pede reajuste real (nada além da obrigação governamental) de 43%, considerando as defasagens anuais. O que me irrita é saber que um ajuste de 43% no salário destes professores não chegará a somar, nem de longe, 10 mil e 500 reais. Não tenho filhos, mas se eu os tivesse, e se eles me declarassem "mãe, não entendi", eu me sentiria culpada. Me sentiria culpada de ter oferecido a eles boa educação, bons valores, boa cultura. E com tudo isso, falta de grana. É que pobreza num sistema capitalista não combina. Então eu me sentiria culpada por não ter sido capaz de ensiná-los a sobreviverem. A serem assassinos de alto salário. Eu me sentiria culpada, também, de entregar a eles uma sociedade tão frustrante, mas isso seria apenas um detalhe.

1 comentários:

Soll disse...

assino junto... é apenas um detalhe...