A parte legal

1 comment
Todo Congresso tem a parte chata, e a parte legal.




Que bons ventos, estes que me deixaram cara a cara com o Prof. Laércio. Que prazer em conhecê-lo e que excelente oportunidade ele está me dando (sim, eu vou correr atrás!). No primeiro dia fomos juntos ao Congresso, depois de uma breve reunião aqui em casa. E lá foi ele me apresentando - aqui e acolá - para uma gente boa demais.

Eu até cheguei a gozar (no sentido psicanalítico do termo) quando o Prof. Antonio, uma simpatia, disse que a psicanálise é diferente da psicologia. E outro cara prazeroso de se conhecer, foi o Puga. O Prof. Puga, um lobista tão pé-de-chinelo quanto eu. Tá, vai. Ele é bem melhor do que eu, devo admitir. E foi gostoso demais andarmos de lá pra cá, de cá pra lá. De vento em popa. Daí apareceu o Guilherme, carioca. Divertido. E fomos para o SESC Pinheiros assistir o Antonio Nobrega. Puxa, que dia maravilhoso este de ontem, obrigada! E ainda teve a Melina, com seu toque especial, com sua vontade de fazer as coisas sairem do lugar. Empolgante!

Teve também meu orientador de mestrado, que delícia reencontrá-lo, que abraço gostoso. De repente eu percebi o quanto eu teria aproveitado melhor o mestrado se o estivesse fazendo hoje, que estou mais madura e um dedinho menos selvagem. Um dedinho só, mas já é um bruta diferença. Daí eu achei que o cara deveria saber disso, então contei. E sei que ele entendeu o tamanho deste agradecimento. Um cara bom demais, que tem uma filhinha linda. E que me ensinou muito com sua paciência e generosidade. Do tamanho de um bonde, a generosidade. Eu fiquei extremamente feliz, primeiro por ele levar ao Congresso o tema da psicanálise e, depois, por ter me citado em sua palestra. Que honra! Pedro, você está no meu coração e eu estou sem palavras. Obrigada por fazer parte da minha vida, por acreditar em mim academicamente (e na importância que isso traz).

Laércio, obrigada por ter dito meu nome no microfone, durante sua fala. Duas vezes num mesmo Congresso? Eba!!! Eu tô ficando famosa, seja lá o que isso represente (meus 5 minutos de fama). Mas que faz um bem danado pro ego, ah, isso faz!

1 comentários:

Anna disse...

Fê, que coisa boa. Já estava na hora mesmo de você ficar famosa!!! Você é muito inteligente, muito ética e muito corajosa. Eu te admiro muito. Respeito sua luta por um ensino superior melhor. Obrigada por vc ter sido minha professora, por me ter feito entender que nós, alunos, podemos deixar de ser a piada do dia quando quisermos.
Um beijão.
Anninha