Sim, estou no lugar de ensinar!

2 comments
Se a faculdade é particular tem o dono, depois tem o cara de confiança do dono, depois o cara de confiança do cara de confiança do dono e assim até que chegue os alunos, no fm da cadeia. Mas antes do fim estamos nós, os professores, junto com os outros funcionários. Se a faculdade é pública a coisa fica mais complicada porque tem muita burocracia e pouca vontade. Reflete o governo. Reflete a liderança.

Salas de aulas com um palco para o professor dar seu show (e hoje em dia é show mesmo, poque não é difícil encontrar turmas com 90-100 alunos, mais que muito espetáculo por ai), sala dos professores, sala dos coordenadores, sala dos diretores e por ai vai, cada um no seu lugar. Com a preferência de que os alunos não entrem na sala dos professores. É assim em alguns dos lugares onde leciono. Como se fosse possível estabelecer uma distância entre professores e alunos. Afastá-los como se um não dependesse do outro e vice-versa.

Então um dia eu estava lá, no meu canto dentro da sala dos professores, quando vem uma professora do curso de direito (sempre querem pôr os pingos nos is) e me diz:

"querida, não pode ficar aluno aqui dentro!".
"fofa, não sou aluna, sou professora!".

Eu fico mesmo me perguntando: será que as coisas não seriam mais interessantes se fossem menos superficiais? E se eu fosse aluna, qual o problema de eu dividir espaços com os professores?

2 comentários:

Anônimo disse...

Mandou muito bem!

Anônimo disse...

Really amazing! Useful information. All the best.
»