Carta à Prefeitura

Leave a Comment
Prezadas Marias

Ontem tivemos um encontro muito acolhedor, agradecemos o carinho (se bem que faltou um cafezinho, biscoitos e água ou um suco, mas tudo bem, a gente se virou sem essa porque entendemos que se trata de uma prefeitura. Não, não entendemos não. Não entendemos nada, isso não tem nada a ver, foi falta de tino mesmo, e mesmo para encontro de última hora. Por hora compreendemos a urgência, mas para uma próxima...).

Agradecemos e colocamo-nos à disposição para o que for possível (e como é claro que isso também se trata de um embuste, corrijo: para o que for possível de se fazer naquilo que a gente tiver vontade, e só). Já estamos nos organizando (eu sei, eu sei. Porque tudo ainda está só em pensamento, o mais honesto seria dizer que estamos nos concentrando, mas vocês sabem bem como as coisas são, a gente não pode, aqui, usar verbos contra a nossa pró-atividade porque não nos cairia bem em se tratando de uma mensagem como essa para fino trato, ops, tratado, ops, parceria, ops, negócio, ops, sei lá o quê).

Já estamos nos concentrando para realizarmos as nossas propostas e coisa e tal (para que não haja dúvidas, vou desenhar um pouco este coisa e tal: estamos usando nossos esforços com o foco para o nosso próprio lucro, a nossa marca e coisa e tal. E por falar nisso, lembram-se da atividade que oferecemos em troca? Pois então, este é o verdadeiro motivo de estarmos vos escrevendo, mas como não podemos ser, assim, tão diretas, não encontrei meios mais adequados para terminar este escrito senão o que está por vir). Para as outras (entenda-se nossas) atividades, projetos e idéias, esperamos as coordenadas. (Sinceramente, espero que as senhoras captem este “entre-linhas” que está gritando bem na frente de vossos olhos, e em letras garrafais: ATIVIDADE! ATIVIDADE! NOSSA! NOSSA!)

Atenciosamente (que aqui vai no lugar de “aguardamos um retorno imediatamente, principalmente naquilo que diz respeito à NOSSA ATIVIDADE”),
R&R Sociedade Anônima.

(Ps: também não podemos deixar de registrar que é uma heresia pedir que façamos isso ou aquilo outro com um “mas infelizmente não temos verbas”. Nós sabemos que quando uma prefeitura quer alguma coisa, ela consegue e também sabemos que o mundo não é tão insano tanto quanto parece. E que a política é para os dois lados. Só para esclarecer, nós não temos nada a ver com esse contrato de cavalheiros que diz que prefeitura, e professor, e coisa e tal devam trabalhar em troca de projeção e currículo, apenas. Nós trabalhamos para comer, beber, dormir e trepar num motel de luxo sempre quando quisermos. Por isso, providenciem nossas atividades com máxima urgência, caso queiram que, na próxima, vos agradecemos de maneira mais cordial, e verdadeira).

________________
Texto produzido para o Letra Corrida. Laboratório de Escrita Criativa.

Prezadas Tu e Ti
Ontem tivemos um encontro muito acolhedor, agradecemos e colocamo-nos à disposição para o que for possível. Já estamos nos concentrando para realizarmos as propostas conversadas. Para outras atividades, projetos e idéias, esperamos as coordenadas.

Atenciosamente
Eu e Ela

0 comentários: